Top

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A COLETA DE DADOS NA INDÚSTRIA

Tempo de Leitura: 3 minutos

Não é novidade para ninguém que estamos vivendo a era da informação, não é verdade? É só parar para pensar que você vai perceber rapidamente que aquele universo de cadernos, livros e conhecimento registrado em papel foi (e continua sendo) rapidamente substituído pelo digital, dando espaço a dados virtuais que transformam e interferem diretamente na nossa rotina.

Na indústria, assim como na maioria dos setores da economia, isso também acontece. A produção de informações, bem como o volume de dados resultantes de todo e qualquer processo no chão da fábrica, relaciona-se à produtividade, custos e qualidade do produto final.

E, assim como foi citado anteriormente, as pilhas e mais pilhas de papéis desses tipos de registro também estão sendo substituídas por meios muito mais inteligentes, eficientes e, claro, tecnológicos.

Partindo deste ponto, o conceito de Indústria 4.0 (veja aqui) está diretamente relacionado à coleta e análise de grandes volumes de dados. E integrar todas essas informações provenientes dos processos internos, além de um grande desafio, é sinônimo de tomar as rédeas e assumir o controle da produção e também das variáveis de desempenho existentes em qualquer ambiente fabril.

Os resultados desta ação, assim como os benefícios, são realmente muito expressivos e comprovados. Isso porque quando as informações são captadas, armazenadas e analisadas com eficiência, elas conduzem a indústria por um caminho de decisões mais assertivas, beneficiando as linhas de produção.

Mas o que a “coleta de dados” realmente pode melhorar?

A coleta realizada de maneira sistêmica parece ser a resposta para o futuro de qualquer indústria. Ela é capaz de levar o gerenciamento a um nível muito superior, já que verifica e controla a produção conforme ela ocorre, ou seja, em tempo real, aqui e agora, fornecendo feedback instantâneo aos profissionais envolvidos.

Além disso, vale destacar também:

  • A melhoria na produtividade geral, já que é possível realizar a captura de dados de desempenho por máquina e processo.
  • Mais precisão e integridade dos dados, levando em consideração a diminuição da redundância e falha das informações.
  • A melhora no relacionamento dentro da fábrica, tendo em mente que todos os envolvidos têm acesso às mesmas informações de produção.
  • Eliminação de tempos de inatividade visto que as questões referentes à manutenção são identificadas antes mesmo que se tornem problemas de parada e improdutividade.
  • Redução das despesas de monitoramento de produção, já que tudo se torna automatizado.

Se mesmo assim você ainda está se perguntando se vale a pena coletar os dados da indústria, saiba que isso ajuda a melhorar a performance da produção, acelerando os resultados e, principalmente, aumentando a margem de segurança para o cumprimento dos padrões especificados para cada um dos processos.

Outro ponto que merece atenção especial é a manutenção das máquinas, já que a análise profissional das informações coletadas pode ajudar na medição do MTBF, que é uma métrica da média de tempo decorrido entre uma falha e outra, e do MTTR, que consiste na média de tempo que se leva para executar um reparo após a ocorrência da falha.

Por tudo isso, concentrar os dados fornecidos é ter a indústria na palma das mãos. É ter acesso a informações fundamentais para atitudes decisivas de maneira prática, rápida e segura sempre que necessário. É pensar lá na frente, no futuro e nas incríveis transformações que só a tecnologia pode proporcionar e fazer acontecer.

Quer comprovar como tudo isso pode acontecer na prática?

Saiba mais sobre o que a BMS Tecnologia pode fazer por você. Fale com a gente!

Deixem sugestões de temas que devem ser abordados em nossos artigos.

Confira também: Descubra como o treinamento de funcionários pode aumentar a produtividade da empresa (veja aqui)